Efeito dos surfactantes no couro cabeludo

O efeito dos surfactantes no couro cabeludo, como o dos produtos acabados,
não tem sido o tema de um grande número de publicações. Isso pode parecer
paradoxal, tendo em vista o imenso mercado e uso de xampus. Várias razões
provavelmente explicam essa aparente contradição:
• O couro cabeludo está intimamente relacionado com o resto da pele, nas suas
estruturas e funções. Embora a renovação epidérmica pareça maior do que em
qualquer outro lugar, o processo de queratinização e sua regulação não diferem
muito daqueles de outros locais da pele. Assim, o conhecimento do efeito dos
surfactantes na pele em geral é logicamente transferível para o seu efeito no
couro cabeludo.
• Essa transferência de informações é tanto mais justificável quanto, por si só, o
ato de xampu, como mencionado anteriormente, limita significativamente a
agressividade possível (breve tempo de contato, área de superfície substancial
do cabelo, enxágue abundante, etc.).
• No nível quantitativo, a quantidade de surfactante presente transitoriamente no
couro cabeludo é mínima. Pode ser estimado considerando cerca de 10 g de
produto (contendo, digamos, 20% de surfactante), espalhado nas duas áreas do
couro cabeludo e do cabelo. A partir da razão de as respectivas áreas (cerca de
600 cm2 versus vários metros quadrados) pode-se supor que a quantidade de
surfactante brevemente em contato com o couro cabeludo varia de 20 a 50
μg/cm2 https://www.lojasalvatorecosmeticos.com.br/oleo-de-coco-no-cabelo

Leave a Reply

Your email address will not be published.